DA AUTOFLAGELAÇÃO AO AUTO AMOR

DA AUTOFLAGELAÇÃO AO AUTO AMOR

Autoflagelação, o que exatamente significa? De acordo com o dicionário ‘autoflagelação’ é o ato de causar flagelo (dor) a si mesmo, de se castigar fisicamente. E porque alguém consideraria a hipótese de realizar tal ato? Todos que leem isso acham “absurdo” que alguém possa chegar a tal extremo, afinal que sentido há em se machucar?

Daí é que vem a grande questão: quantos hoje sentem (ou já sentiram em algum momento da vida) imensa dor interna que nem vontade de levantar da cama tinham? Ou quantos aqui, agora lendo esta frase não sentiram uma pontada no peito? Essa é a questão. A pessoa que chega à autoflagelação, está externando aquilo que já vem corroendo por dentro. 

A dor enquanto interna e íntima sua você tem controle, domina, escolhe a quem você apresenta, até que um dia isso não seja mais possível. Porque o que se deve fazer com suas dores é encontrar a raiz e não formas de mascará-las. Quando a dor é negligenciada ou dela provém uma falsa impressão de “dor controlada”, essa dor vai, dia após dia, crescendo lá dentro, até que o ‘dentro’ não seja mais espaço suficiente.

Seguindo

Nessa hora o que externa CHOCA! Choca quem deixou sair, choca a família que está do lado, choca quem mais presenciou. Então, quem não se controlou piora, quem vivenciou chora e quem nada sabe julga. Instaurando ali um novo ciclo de autoflagelação, vergonha, medo, julgamento e novamente inicia. 

Para quem sofre e não sabe como sair deste estado, ter ao lado pessoas que o compreendam é fundamental. E essa compreensão parte do pressuposto que todos temos dores internas. A diferença é forma como lidamos com ela. Quando há imenso desejo em se livrar da dor e não se sabe como, pode ocorrer desta forma, enquanto outros tantos possuem suas dores e escolhem como forma de controle: beber, fumar, agredir às pessoas à sua volta, se impor com aumento no tom de voz, ou ainda utilizar de agressões físicas ao outro.

Portanto, não se choque com quem se autoflagela, se você buscar em si, verá que internamente você também está se autoflagelando, isso só não está disponível ao olhar do outro. Tenha compaixão pelo outro, uma vez que você também sofre. Se estiver ao seu alcance, ajude, senão, ore por esta pessoa que se afastou enormemente de quem é e por isso sente-se tão inundada de dor que causar-lhe dor externa faz a dor interna diminuir.

 

 

Autofragelo

E para quem se autoflagela hoje, saiba que buscar o auto amor é a sua cura. E não se preocupe e nem se desespere pensando “como faço isso”. Atenha-se ao fato de que você é exatamente igual a qualquer outra pessoa. Tem alegrias, tristezas, medos, fantasias, ilusões, boas ideias, vontades de crescer… Comece buscando em si tudo pelo qual você agradece: seus pais, sua casa, seus amigos, ter um pet (ou mais), ter amor por alguém, ter uma cama para dormir… Vai buscando, pois sei que encontrará muito a se orgulhar de si mesmo!

Porque, muito mais do que a dor, existe luz e alegrias internas em nós. Deixe que elas venham. Comece a se olhar no espelho, vendo tudo que você ama e admira em si mesmo. Se elogie. Toda vez que vier um pensamento negativo, altere-o para um positivo ou simplesmente diga ao negativo: ‘por favor, hoje não estou ao seu dispor’. Quando menos perceber a necessidade de se autoflagelar diminuirá muito e aos poucos começará a surgir em você maneiras de resolver o que mais te atormenta.

Depois, seguindo nesse olhar de autoamor, pouco a pouco verá mais brilho na vida! E poderá seguir feliz e em paz. Para todo o resto que sinta que precisa de suporte, contate-nos pelo site ou pelo instagram @emanarfestival. Teremos imenso prazer em te ajudar no que você precisar. Você não está sozinho.

Grande abraço,

Fernanda Dumont.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *