disciplina

DISCIPLINA

DISCIPLINA

Nos textos anteriores já falamos de vários desafios existentes na nossa vida, diariamente e em como observá-los para mudá-los em você e conseguir conviver de maneira leve com você mesmo e com os que estão à sua volta.

Hoje viemos falar em como conquistar uma vida onde esses alicerces de paz interior, amor incondicional, auto-respeito, autoconhecimento podem ser forjados e tudo isso perdurado por toda sua vida! E a resposta é ter e manter Disciplina.

Sei que para muitos apenas ouvir essa palavra já gera arrepios e desejo de não continuar a ler este texto. Mas peço que passe um pouco por cima deste sentimento de pré-julgamento e leia um pouco mais…

A forma como identificamos Disciplina, dificulta muito nosso entendimento da importância de tê-la em nossa vida e por isso acaba que vivemos sem observar quais disciplinas possuímos e de que forma ela contribui em nossa vida. Veja bem, pelo dicionário, Disciplina significa “ordem, regulamento, conduta que assegura o bem-estar dos indivíduos ou o bom funcionamento” e realmente isso soa como um controle da nossa vida. Então, bora destrinchar essa interpretação para um modo mais adequado ao entendimento e menos ‘militar’ da Disciplina.

Disciplina é a realização de um mesmo comportamento de maneira constante, ou seja, diariamente. Você está fazendo disciplina quando todos os dias se propõe a arrumar a sua cama, a tomar café, a escovar os dentes, a manter a casa limpa. Fora outros tantos exemplos de atitudes que temos de forma, às vezes, até mecânica em nossa vida, todos os dias.

Só que devemos nos ater à atenção sobre quais dessas Disciplinas nos são benéficas e quais nem tanto. Por exemplo, uma pessoa que bebe bebida alcoólica todos os dias, mesmo que pouco, ou que come coisas não saudáveis diariamente, ou que utiliza de remédios fortes e outras drogas, sempre, tem uma disciplina deletéria. Não deixa de haver para aquela pessoa Disciplina, mas essa, em geral, está focada mais em te distanciar de sua essência.

Por isso, hoje, o convite é para, primeiro, refletir em como tem sido suas disciplinas. O que você tem privilegiado fazer no seu dia a dia? Como tem se sentido por ter uma rotina desta forma? Coloque no papel o seu dia, vá anotando tudo. Depois releia o que escreveu e reflita.

Disciplinas existem em nossa vida, mesmo que não atentemos à ela, resta saber se você deseja possuir boas ou ‘a melhorar’ de Disciplinas na vida. Muitas vezes, ilusoriamente, pensamos que mesmo tendo tipos de disciplinas que concordam não serem as que te fazem melhor, mas que você fica alegre no momento que faz, o desejo é continuar assim. Há ainda o medo do desconhecido que já pré julga qualquer novo hábito e internamente você se justifica como ‘eu sou assim mesmo, vou morrer assim’ e não muda o curso da sua vida. 

Mas perceba que, se você está aqui lendo este texto e as palavras estão te tocando é porque é o seu momento de mudança. É o seu momento de mudar esse padrão de Disciplinas alterando para um novo. Para disciplinas que o levarão ao melhor de você mesmo.

 

Sempre existe outro caminho.

Não é necessário que as disciplinas de todos sejam as mesmas, afinal cada um precisa se trabalhar num aspecto diferente em sua vida, mas é certo que existem práticas que te elevam e estas devem ser as escolhas. Mas como saber se uma prática está ou não me elevando?

Bem, primeiro deve sentir. A prática de cozinhar, por exemplo, para muitos o sentir é maravilhoso com esta prática e cozinham, diariamente, com alegria seu próprio alimento, logo a estes esta prática eleva. A outros a prática diária da dança e do canto, ou apenas um deles é o que sentem maior alegria, logo, ali está sua Disciplina positiva de elevação. Por isso é muito importante a anotação do que tem feito, para sentir em você o que te edifica e o que não. Aqueles que não, você pode partir para tentar algo novo em substituição a estes.

Bons exemplos são: Disciplina diária de meditação (guiada ou não); yoga; treinos de respiração; atividades físicas; canto; dança; escrever como foi o seu dia de forma a tirar os sentimentos ruins do dia de dentro de você e perceber o que teve de bom também (autoavaliação no papel); orações, preces; alimentação saudável; cozinhar; limpar a casa; autocuidados e por ai vai.

Existem também Disciplinas espirituais pautadas na cura, que no meu caso, utilizo o Xamanismo Siberiano. Nele há um suporte de acordo com sua energia e as disciplinas passadas são objetivando a elevação desta energia, tornando-o mais leve e feliz. Se não conhece pode me escrever que terei imenso prazer em falar mais a respeito. Mas também existem além dessa, várias outras Disciplinas espirituais que te elevam energeticamente e você pode, e deve, também buscar esse caminho. Afinal, o objetivo é a evolução e esta não acontece sem autoconhecimento e se autoconhecer é despertar para a realidade do mundo e despertando, acabam os sofrimentos. Porque você entendeu seu lugar, seu papel e então dedica-se a fazer o que você veio fazer nesta vida.

Se abra ao que te pertence na realidade! Garanto que se surpreenderão! 

O maior medo que possuímos não é das nossas sombras, nosso maior medo é de BRILHAR! Faça, a partir de hoje, boas Disciplinas em sua vida e sinta-se bem POR INTEIRO!

Por: Fernanda Dumont

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *