OS 4 COMPROMISSOS

OS 4 COMPROMISSOS

OS 4 COMPROMISSOS

Hoje minha proposta de texto para vocês é um pouquinho diferente. Vim falar de maneira mais concreta os 4 (quatro) compromissos que devemos assumir conosco para sermos mais felizes.

Este texto é baseado no Livro: ‘Os 4 Compromissos’ de Don Miguel Ruiz. Onde expõe de maneira muito clara que comportamentos que assumimos, pautados no que a sociedade nos diz e espera de nós, ou que nós mesmos nos colocamos, ou ainda que nossos pais acreditam e repassam para nós, são posturas que nos distanciam da verdadeira essência e felicidade ampla.

Não há como ser íntegro a você mesmo, e depois isso refletir nos demais que estão a sua volta, sem se atentar a esses 4 Compromissos para a liberdade pessoal, que são:

  1. Seja impecável com sua palavra;

  2. Não leve nada para o lado pessoal;

  3. Não tire conclusões;

  4. Dê sempre o melhor de si.

Agindo com referência a esses 4 (quatro) Compromissos, você verdadeiramente atingirá sua Liberdade Interior. Explicarei melhor como isso funciona, segundo Don Miguel Ruiz. 

Quando o autor coloca como primeiro compromisso ‘ser impecável com sua palavra’, ele expõe que tudo que falamos, seja sobre nós mesmos ou sobre o outro impacta em nossa vida e na vida desse outro. Logo, torna-se imprescindível que sejamos impecáveis com nossa palavra. Mas como seria ser ‘impecável com nossa palavra’? 

Don Miguel Ruiz

Segundo Don Miguel Ruiz, quando falamos sobre nós mesmos, nos colocando como inferiores, ou seja, “mas você é burro mesmo, porque não estudou melhor para a prova?” ou “eu realmente sou assim e não vou mudar” ou, ainda, “não consigo ler e interpretar textos”, você está neste exato momento, em que fala, interiorizando em você que assim você é. Portanto, sempre que for tentar algo, sairá de dentro de você essas características que você se auto afirmou. 

Além disso, o mesmo você pode fazer a outrem ou alguma pessoa fazer com você. Que seria: “Fulano, você é muito desastrado”, “Nossa, como você consegue ser tão desorganizado?”. Quando diz isso a outra pessoa, dependendo de como esta outra pessoa se vê, ela também poderá tomar isso como verdade para si e nem se preocupar em tentar fazer as coisas com maior atenção, empenho e organização, afinal todos já sabem que ela não consegue. E isso levará ambos a locais negativos, a auto avaliações distorcidas e prejudiciais.

Logo, o melhor é trocar essas afirmações de forma que sejam sempre positivas, tanto sobre si mesmo, quanto em relação ao outro. Assim, você estará interiorizando suas qualidades e também entregando isso àqueles que o rodeiam. Afinal, da mesma forma que você sofre por aquilo que ainda está em processo dentro de você, o mesmo está acontecendo ao outro. Por isso, seja impecável com sua palavra!

O segundo compromisso

O segundo compromisso, apontado pelo autor e que deve ser seguido, objetivando uma vida mais leve, consciente e feliz, é o de ‘não levar nada para o lado pessoal’. Ao expor este segundo compromisso, Don Miguel Ruiz esclarece que tudo o que alguém lhe diz sobre você, na verdade esta pessoa está revelando quem é, afinal não é possível a ninguém enxergar o mundo senão sobre suas próprias perspectivas. Ou seja, você apenas identifica no outro aquilo que você conhece em si mesmo, mesmo que de forma inconsciente, te pertence. O olhar que você tem para o outro ou que este outro tem em relação a você é sempre um espelho. Cada um se vê no outro.

Então, se alguém, por exemplo, discute com você sobre um trabalho que você executou prontamente, dando o seu melhor e que a maioria das pessoas gostou do resultado final, e nem explicação deseja expor por não ter gostado, o mais provável é que aquela situação tenha atingido alguma ferida interna que aquela pessoa possui e por isso ela começa a falar com você de forma a agredi-lo. Por isso, não leve nada para o lado pessoal. Em um outro momento, esta mesma pessoa pode retornar a aproximação aos trabalhos que você realiza e elogiar, porque já se abriu para a ferida que possui e aquilo já não o incomoda mais. O melhor passo, sempre, é seguir seu caminho e não levar para o lado pessoal as agressões recebidas.

O terceiro compromisso, segundo o autor, fala sobre ‘não tirar conclusões’ e por que. Muitas vezes em nossas vidas já temos costume de nos relacionar de determinada maneira e de repente num dado momento não é desta forma que acontece. Nesse momento, a maior parte das pessoas começa a se preocupar, a querer entender porque isso aconteceu. Muitas chegam a imaginar que tomaram alguma atitude incorreta com a pessoa, que por exemplo, se afastou ou que se excedeu em algum aspecto e começam a sofrer. Quando esta pessoa retorna e explica o ocorrido, você que ali se preocupou percebe que foi em vão toda aquela preocupação, afinal era apenas algo pessoal que o outro estava passando.

Por isso, Don Miguel Ruiz diz: “Não tire conclusões.” Aguarde que quem se afastou retorne e explique a questão. Caso seja realmente algo que você quem provocou, mesmo sem perceber, no momento que for realmente revelado, você vê o que fará, mas enquanto não é de verdade exposto, não sofra por antecipação, afinal na maior parte das vezes sua preocupação será completamente fora do real e você estará trazendo cólera a sua vida sem razão. Sinta-se bem e aguarde. As verdades sempre vêm até você, não é preciso supor.

E, então, finalmente, o autor revela sobre o quarto compromisso que o levará a uma vida mais leve e em paz: ‘Dê o seu melhor, sempre’. E, verdadeiramente, se desejamos em essência viver, um passo fundamental é dar o seu melhor, afinal o que você realiza é para o seu bem e dos que lhe circulam. Portanto, realizar conforme o seu melhor, sempre leva-o à paz. 

Quando o autor expõe ‘dar o seu melhor’, o que ele quer dizer é que seja para que trabalho você estiver se dedicando: arrumar sua casa, trabalho escolar, relatório do seu serviço profissional, cuidados com filhos, família, cuidados com você mesmo; que seja realizado com dedicação. Mas esta não é uma dedicação exorbitante, que o levará a sentir que não terá como atingir aquele patamar e menos ainda fazer dando pouco de si, levando-o a uma auto avaliação indevida de medíocre. Deve ser feito com empenho, com vontade e trazendo para fora o melhor que existe dentro de você. Nem mais e nem menos, sua medida certa para sentir-se feliz com o seu resultado. Desta forma, você estará se integrando a você, terá mais auto amor, olhará para passado, presente e futuro e se sentirá bem.

Com relação ao passado porque verá que ali você não produziu da mesma forma que produz hoje, mas que deu o seu melhor com o que você possuía ali, para o presente porque tudo o que está fazendo está dando o seu melhor e para o futuro com um olhar tranquilo de que, mesmo ainda não sabendo o que será o seu futuro, sabe que será melhor do que aquilo que têm feito hoje, afinal dedica-se dando o seu melhor, então aprenderá cada vez mais e sempre se aprimorará.

Portanto, seguindo esses 4 (quatro) Compromissos sua vida se transformará! Afinal, estará sendo impecável com sua palavra, não internalizando nada que possa diminuí-lo, observará a vida sem levar nada para o lado pessoal, tendo mais clareza e consciência nas relações; não tirará conclusões, saberá que seus pensamentos jamais serão condizentes com a verdade, porque você somente pensa conforme o que é real para você; e sempre realizará tudo dando o seu melhor, logo seus resultados sempre transmitirão sua verdade e isso o impulsionará para frente com paz, alegria e a certeza de que vive com maior compreensão do que está a sua volta.

Sejam mais leves e felizes, sempre!

Com amor,

Fernanda Dumont. 

P.S.: Gratidão pelas palavras inspiradoras Don Miguel Ruiz.

 

Equipe Emanar

 
 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *