SUPERAÇÃO

SUPERAÇÃO

SUPERAÇÃO

Na vida, diariamente nos deparamos com situações das mais adversas que nos demandam superação. Um amigo que nos magoa, um familiar que não cumpre ao combinado, o parceiro(a) que não respeita nosso momento ou espaço…

Neste momento sempre nos sentimos mal e incompreendidos. Afinal, quantos de nós está se doando, com amor, a alguém, todos os dias? Isso é normal e natural. O que devemos nos atentar é: estamos nos doando porque nos sentimos bem fazendo isso ou estamos fazendo pelo “bem do outro” ou “porque é nossa obrigação ajudar”?

A sociedade sempre nos molda ao auxílio ao outro e isso em si não é errado. O errado é mostrar isso como a sua salvação, a forma pelo qual encontramos o sentido à vida. A realidade é que o caminho é inverso a este. Primeiro nós nos ajudamos, porque verdadeiramente só se auxilia o próximo se aquilo é uma verdade integralizada em você.

Então, a superação tem a ver com você se permitir primeiramente sentir o que te aconteceu, por inteiro. É deixar vir a raiva, a decepção, o desamor, a desilusão, a traição, a rejeição. Sentir, colocando para fora esse seu sentimento. Afinal, viver neste plano é vivenciar tudo isso. A real diferença é como processar física, mental, espiritual e emocionalmente o que te aconteceu.

Porque a dor vem e ela vem para te mostrar que algo não está em equilíbrio neste seu interno, por isso ela não deve ser ignorada ou tratada como algo a ser visto depois. Quando tomamos esse tipo de postura, em algum momento ressurge a dor não tratada, não temos controle sobre como ela vem e nos decepcionamos novamente. Mesmo porque absolutamente tudo que nos acontece, vem para nos ensinar a evoluir, então aquele ponto que você não observou ou jogou para dentro, naquele local que nem você mesmo quer ver, quem dirá mostrar ao mundo, retorna várias vezes para que você supere e siga.



ABRA-SE ÀS SUAS PRÓPRIAS DORES E SUPERE-AS

Portanto, meu convite hoje é ABRA-SE ÀS SUAS PRÓPRIAS DORES E SUPERE-AS. Deixe que venham e trabalhe sua aceitação de que você sente dores SIM e que está tudo mais que bem em sentí-las. Quando elas vierem, abrace-as, não para mantê-las com você, mas sim para mostrar à você mesmo: eu sei que isso doeu, mas eu já entendi para que ela veio e agora irei mudar neste aspecto. 

Pra quem ta lendo e se perguntando: “OK, mas como eu faço isso?” pode ficar tranquilo(a), continue lendo.

Bem, em minhas experiências pessoais (e olha que foram muitas), eu desde pequena fui moldada a “engolir o choro”, ouvir “você é muito fraca, sofre por tudo”, “pelo amor de Deus, você sente isso?”, “nossa como enfrentará a vida, se as menores coisas te atingem?” e,com isso, aprendi fielmente a esconder tudo! Então passei a estar “sempre bem” e ajudar a todos, mas por dentro o coração gritava pedindo que eu olhasse para ele também. Até que em um determinado momento, como já não dava mais conta, alguns aspectos vieram à tona mesmo sem convite e eu fui observá-los.

Foi assim: Não dei conta mais, cai de cama, não queria mais levantar e nem ver ninguém, comecei a me questionar porque comigo, porque agora e porque tudo junto. Ai a lágrimas vieram, chorei, deixei me preencher de dor. Depois fui atrás de profissionais, sabia que não conseguiria sozinha. Dali, comecei a me entender melhor e entender mais para que aquele tipo de dor vinha sempre em minha vida. E do entender, eu agradecia e soltava a minha dor podendo enfim me sentir verdadeira e profundamente feliz! 

Mas no meu processo, entrou: socar uns travesseiros, dar uns gritos, fazer exercícios aeróbicos para colocar bastante suor para fora, dançar, cantar para mim mesma e me dar colo, carinho e amor! Assim ressignifiquei tudo que sentia e sigo dessa forma, afinal sabemos que os eventos não são únicos em nossas vidas. 

Por isso, hoje, agradeço o que vem e deixo-me vivenciar e sentir para superar. E superando, sigo, na certeza de que mais uma lição foi aprendida, um dia a mais foi vivido e de que se eu posso me superar, você também pode, e irá.

Se, neste momento, precisa de suporte, nos escreva! É um imenso prazer poder ajudar.

Comece hoje seu caminho de superação! Você merece TUDO! SEMPRE!

Fraternais abraços, Fernanda Dumont.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *